Por que fizemos mal às pessoas que amamos?


Há algumas semanas atrás, eu parei para pensar no meu relacionamento. 
A verdade é que eu e o André nos damos extremamente bem, de verdade; raramente discordamos de algo, não lembro de quando foi nossa última briga mais séria e temos uma rotina gostosa e tranquila. Apesar disso, me vi sendo uma pessoa ruim, relapsa, pouco cuidadosa com meu companheiro.
E parei para refletir sobre o motivo disso!

Vocês já devem ter reparado que, com o passar dos anos de um relacionamento, aquele pensamento sempre no outro acaba passando também. E tudo bem, é natural do ser humano, acabamos nos acostumando com o que temos e, mesmo que sejamos felizes demais, deixamos de valorizar como deveríamos. 
Só que, falando sobre uma relação entre duas pessoas, esse acostumar-se pode ser muito perigoso. 

O grande episódio que me fez refletir sobre tudo isso foi muito simples: o André teve uma ideia de um projeto grande, muito trabalhoso mas que, se desse certo, seria bem legal. E eu me vi puxando-o para baixo, desestimulando-o mesmo. Por quê?
Eu sempre tentei ser uma pessoa com a cabeça aberta, disposta a ouvir ideias novas. E me vi sendo uma pessoa totalmente diferente do que eu gostaria de ser e do que eu gostaria que meu companheiro fosse pra mim. E fiquei muito triste!

Resolvi mudar de atitude! 
Passei a ouvir com mais disposição e atenção, me policiei pra sempre dar carinho, cuidei para não deixar passar uma oportunidade de fazer um agrado (seja um beijo ao passar pelo escritório, seja um café pela manhã). 
Comecei a reforçar meus sentimentos e a falar sobre eles - porque ninguém deve ser adivinho nessa vida -, tentei compreender o que eu achava estranho e passei a sempre pensar em como falar o que eu queria de um jeito mais leve.
Tudo que a gente faz no começo de um relacionamento de forma um tanto automática por estar inundada pelo sentimento!
Mas que acaba deixando passar depois. 

(via)

E essas pequenas coisas são TÃO importantes para um relacionamento. 
Essas atitudes tão bobas mudaram a nossa relação porque o André passou a corresponder a elas, me dando mais carinho, mais atenção e mais apoio como ele sempre fez desde o início mas de um modo que é sempre importante renovar!

A conclusão que eu chego é que acabamos fazendo mal às pessoas que amamos por costume e, com o passar do tempo, isso pode tornar-se tão natural que não percebamos mais essas atitudes ruins. 
Essa reflexão vale para vários tipos de relações - amorosas, pais e filhos e amizades especialmente. Nesse momento, o melhor que podemos fazer é refletir sobre o quão sortudos e felizes somos de ter essas pessoas em nossa vida e começar a valorizá-las como sempre deveríamos ter feito.

A mudança que vem disso é incrível!
Beijos.


14 comentários:

  1. Bom dia!

    A mesmice nos relacionamentos é um assunto que também me interessa, já escrevi sobre isso até.
    Muito bom seu texto, como sempre. Uma frase central: "porque ninguém deve ser adivinho nessa vida". Entender isso pode levar anos...

    Bom domingo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Renê. Eu demorei bastante pra compreender isso e tenho certeza que prolonguei muitas brigas por conta disso.
      E muda muito quando a gente resolve entender e expressar nossos sentimentos.!

      Beijos.
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  2. Essa é realmente uma reflexão muito importante. Nós, seres humanos, somos tão falhos e idiotas, se olharmos bem. Eu me ego fazendo isso muitas vezes, sendo rude, me estressando a toa,me fechando no meu mundo e deixando os outros fora dele. A verdade é que todos os problemas do dia a dia nos deixa assim.
    Eu tento me policiar e amenizar meus defeitos, mas é algo constante e difícil. Abandonar hábitos não é fácil, mas realmente vale a pena.
    Um beijo!!

    www.impulsofeminino.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thaís!
      É verdade, somos seres bem complicados. Mas sempre penso que as pessoas que conseguem perceber suas batalhas internas já estão um passo à frente, sabe?
      Beijos.

      Excluir
  3. É ótimo percebermos quando erramos e admitir-mos quando o fazemos. A tua atitude é digna de aplauso, erras-te e não tens problema em admiti-lo e fizeste o que pudeste para o recompensar. Para além que errado é humano, e tirar lições dos nossos próprios erros é o melhor que pudemos fazer!
    E dou-te muita razão, por vezes estamos tão habituados às pessoas na nossa vida, que nem nos apercebemos quando não estamos a ter a melhor atitude perante elas. É muito fácil tomar as pessoas como garantido, mas temos que ter muito cuidado com isso. :/
    Beijjinhos
    littlewonderlandxo.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! É super complicado quando passamos a não ter mais cuidado com as pessoas que nos rodeiam e a acreditar que eles nunca sairão da nossa vida.
      Beijos.
      E obrigada pelo comentário!

      Excluir
  4. Ótima reflexão, rotina em alguns momentos é bom, mas ela não deve durar muito pois precisamos das mudanças também. Novas atitudes, novos comportamentos são bem vindos também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou muito fã da rotina, Natasha. E uma defensora de que a rotina precisa ser prazerosa e é justamente isso que penso: não tem problema um casal ter rotina desde que os dois curtam e se apaixonem por essa rotina de verdade!
      Beijos.

      Excluir
  5. Nossa, realmente isso acontece muito! E o pior é que nós acabamos fazendo essas coisas sem nem perceber, né? Mas que bom que você se deu conta disso e estava disposta a mudar, tenho certeza que o relacionamento de vocês melhorou muito depois disso. Uma coisa que eu tenho tentado levar pra minha vida é isso de ninguém ser adivinho porque, parece que não, mas demonstrar é uma coisa extremamente importante!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Gabs! Pequenas atitudes mudam o relacionamento!
      Quando a gente está disposto a expressar nossos sentimentos, passamos também a entendê-los e isso é muito importante, especialmente pra conhecimento próprio!
      Obrigada pelo teu comentário, Gabs!
      Beijos.

      Excluir
  6. eu nem acho que seja questão de fazer mal, mas sim de não se dedicar com carinho como costuma ser no início. e a convivência acaba nos apresentando várias faces de cada pessoa, o início de toda relação é, também, mais maravilhoso porque só conhecemos as coisas boas no outro.
    acho importante cultivar o amor igual plantinha, regando todos os dias! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Stephanie!
      Com o passar da relação, vamos conhecendo com mais profundidade os defeitos e dificuldades da outra pessoas e precisamos sempre lembrar das qualidades e das coisas em comum. Isso pode dificultar bastante a relação!
      Mas com cuidado e carinho tudo dá certo!
      Beijos!

      Excluir
  7. nossa que texto bacana, quem nunca se viu numa situação dessas se perguntando por que né... detalhes sao tudo numa relação

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Lívia!
      Detalhes importam muito.
      Beijos.

      Excluir