5 coisas que eu não gosto na blogosfera atual


Há 2 meses atrás, eu estava querendo conhecer novos blogs, ler posts diferentes dos que normalmente leio e enquanto navegava nesse mundo tão amado da blogosfera, encontrei um blog (que, infelizmente, não lembro qual era) que me direcionou para o Rotaroots. O Rotaroots é um grupo no Facebook de blogueiros que visam recordar os áureos tempos da blogosfera antiga, onde ninguém ainda tinha se profissionalizado nesse ramo, onde indicações eram realmente de blogs amados e os posts não se repetiam nunca no seu blog e em outros mais. 

Eu amei a proposta do Rotaroots e, desde então, tenho acompanhado o grupo no Facebook que é muito ativo e muito cheio de amor. 
Todo mês os organizadores disponibilizam uma lista de temas para possíveis pautas e, pela primeira vez, resolvi aderir. 

O meme que escolhi responder esse mês é o Cinco coisas que eu não gosto na blogosfera atual. Já que o Rotaroots tem essa proposta de resgatar o espírito da blogosfera antiga e agosto é o mês dos blogs, acho que não há tema melhor!


1. Blogs que, de tão profissionais, deixam de ser pessoais
Tenho uma lista extensa de blogs que eu amava muito mas que fui perdendo o interesse porque a blogueira decidiu parar de falar de coisas mais pessoais e focar mais no conteúdo estilo revista. E acho que a blogosfera atual faz com que mais e mais blogueiras queiram fazer isso porque um blog menos pessoal é mais vendável; contudo, para mim, blogs que não são pessoais - nem que seja um pouco - não são blogs atrativos.

2. A extrema necessidade de ganhar dinheiro com o blog
Por que tudo que fizemos na vida precisa ter um retorno financeiro? No começo, dedicávamos muito mais tempo para os blogs e não ganhávamos nem um centavo em troca. Hoje em dia, muitos acham absurdo a dedicação de produzir conteúdo sem retorno financeiro. 
O Coisa e tal nunca me deu retorno financeiro e, mesmo assim, eu nunca pensei em abandoná-lo - por mais que, às vezes, a situação me obrigue a fazê-lo - e também nunca deixei de amar bloggar por conta disso. O dinheiro deveria ser um extra mas a blogosfera atual o tornou um requisito básico.

3. Grupo fechados 
O objetivo inicial de um blog, para mim, é expressar a sua opinião de um modo bem pessoal mesmo. E fui descobrindo com o tempo que uma das consequências mais legais disso é conhecer muitos blogs, muitas pessoas e muitas opiniões. Por isso que os grupos fechados de blogueiras me incomodam um pouco; é claro que criamos vínculos e isso é extremamente natural mas não expandir suas indicações e suas visitas é chato e prejudicial.

4. Posts com pouco texto
Todo mundo que acompanha o Coisa e tal já percebeu que eu gosto mesmo é de escrever. Nunca soube tirar boas fotos e nem encontrar uma boa imagem mas, com o tempo e a necessidade, fui aprendendo algumas coisinhas. Mesmo assim, a essência de um blog para mim continua sendo o texto, não adianta ter imagem e não adianta ter vídeo; eu gosto de letras e palavras. 

5. A incessante busca por números
Todo mundo gosta de receber um retorno no post que recebeu, seja por visitas ou por comentários. Mas a necessidade constante de fazer tráfego me incomoda demais; isso faz com que muitas vezes se poste mais do que o necessário e que nem se consiga dar toda a atenção para cada leitor. E isso me incomoda.

Chatinha eu, né? Hahaha
Alguém mais concorda com alguma das minhas reivindicações ou sou uma lutadora solitária?

E, apesar de tudo isso e outras coisas mais, continuo achando a blogosfera um ótimo lugar para viver hahaha. De verdade, a cada dia, encontro blogs lindos e com conteúdo diferenciado e interessante. 

Se você é blogueiro e ainda não conhece o Rotaroots, vem logo!
Beijos.
EI, LEITOR! Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Faça parte do grupo no Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário