Triplex!


Pra quem me segue no Twitter, já sabe sobre o que é a postagem... Mas vou explicar de novo hihi.
Assistir 3 filmes muito bons nos últimos 2 dias do fim de semana e resolvi compartilhar com vocês essas sugestões.

Varia muito do tipo de filme que você gosta. Eu, por exemplo, não consigo gostar de comédia nenhuma, então, fujo delas. Gosto de filme que não tem final (que te deixa decidir no que acreditar), de drama, de romance (só os melhores, aqueles pra chorar mesmo!), de policial e de ficção científica (mas depende de qual).

Esses 3 que vou indicar pra vocês, tem um pouco de tudo disso aí. Mas, vamos lá!

ILHA DO MEDO

Lançado em 2010, com direção de Martin Scorsese e com Leonardo Di Caprio e Mark Ruffalo no elenco, é um suspense ambientado em 1954 na Shutter Island, onde localiza-se um Hospital Psiquiátrico.
A história se baseia na busca do delegado federal Teddy Daniels em encontrar uma paciente desaparecido do Hospital. Contudo, por conta de uma tempestade, ele e seu parceiro ficam presos na ilha, onde, em busca da verdade, descobrirão (juntamente com os espectadores) que cirurgias ilegais e procedimentos horrendos podem estar ocorrendo no Hospital. Ou será que tudo não passa de imaginação?

Fêh explica: A história é baseada no livro "Paciente 67", de Dennis Lehane (que eu ainda não li mas vou correr pra fazê-lo!). Acredito que todo mundo saiba o quão brilhante Scorsese é como diretor e, mesmo fugindo de seu gênero habitual, fez - em sua quarta parceria com Leonardo Di Caprio -, na minha opinião, um suspense digno de ser assistido. Em meio a toda sua investigação, Teddy revive seus traumas relacionados com a morte de sua mulher e com as lembranças dos campos de concentração da 2ª Guerra Mundial (aliás, só a visão de Scorsese representaria com tanta maestria a tristeza desse momento). Esses traumas vão piorando ao longo da trama e novos personagens são acrescentados a eles e, para mim, eles são o fio para formar sua opinião sobre o filme. E fique preparada para discuti-la e explicá-la para as pessoas que também o assistiram.

Aqui vai o trailer pra vocês, assistam o filme e voltem pra me contar suas opiniões!
video
Ilha do Medo (Legendado)

Conceito: Péssimo | Ruim | Médio | Bom | Ótimo | Excelente

MEDO DA VERDADE

Lançado em 2007 (apenas em DVD), com Ben Affleck como diretor e roteirista e Casey Affleck e Morgan Freeman no elenco, esse drama policial começa com a busca por Amanda, uma menina desaparecida. Um casal de detetives particulares é contratado para ajudar a polícia com o caso e envolve-se na história, descobrindo que nem toda a verdade foi exposta. Traficantes, corrupção, saudade e consciência são postos em xeque durante o filme.


Fêh explica: Descobri só agora que a história desse filme também é baseada em um livro de Dennis Lehane (assim, me contem que é esse cara? Já, já descubro pra vocês!). Quem começar a assistir o filme com pressa, vai desistir porque, admito, o início é entendiante e nem na metade do filme, você acha que ele está acabando - mas, por favor, persista! O roteiro é, simplesmente, fascinante e as várias voltas que ocorrem no caso do desaparecimento de Amanda, podem mostrar como realmente é confusa uma investigação. No fim, você decide no lado de quem ficar (não há heróis e vilões) e escolhe se é melhor fazer o bom (mesmo que cometa erros e passe por cima de pessoas no caminho) ou o correto (mesmo que prejudique pessoas que não podem decidir por seu futuro). Preste muita atenção nas falas porque se você não entender a história, achará o filme ruim. Recapitule o história no fim e assista novamente para compreender os fios soltos. Na minha opinião, só peca pela escolha de atores do casal de detetives: o irmão de Ben Affleck não me convence (será genético?) e a atriz que interpreta sua mulher é totalmente sem expressão. Mas vale a pena!

O trailer é bem ruim, não anima mas pensem que é uma produção pequena, tá, gente? Mesmo assim, pulem direto para o filme, se preferirem. E voltem aqui pra me contar!
video
Medo da Verdade (Legendado)

Conceito: Péssimo | Ruim | Médio | Bom | Ótimo | Excelente

BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS

Lançado em 2004, com Jim Carrey e Kate Winslet no elenco e roteiro de Charlie Kaufman, é um drama de uma comédia romântica com ficção (hihi). Tudo começa quando Joel descobre que Clementina utilizou-se de um processo experimental para apagá-lo de sua lembrança e decide fazer o mesmo. Contudo, ele descobre que, por gostar muito dela, quer parar o processo e, dentro de suas próprias memórias, tenta escondê-los dos responsáveis pelo processo.

Fêh explica: "Dentro da loucura da história, o filme faz todo o sentido", foi o que disse um amigo meu sobre o filme e é bem assim. A história é uma viagem mas se você entra na onde de que pode-se apagar memória por processes mecânicos e pode-se também impedi-las de serem apagadas, o filme fica fascinante. A dupla de atores principais dispensam comentários e fazem uma das histórias românticas mais lindas já representadas (na minha opinião). O título do filme vem do poema "Eloisa to Abelard", de Alexander Pope, que é citado pela personagem de Kirsten Dunst durante o filme. O roteiro é muito bom (sim, filmes bons pra mim tem que ter bons roteiros) e Charlie Kaufman será mais prestigiado por mim. Só não ganha o conceito ótimo por conta de seus efeitos especiais durante as memórias da infância de Joel, que deixam um pouco a desejar.

Coloquei esse trailer legendado pra vocês mas tem outro melhor (sem legenda nem tradução) por aí, para quem quiser procurar.
video
Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (Legendado)

Conceito: Péssimo | Ruim | Médio | Bom | Ótimo | Excelente

Ok, gente, é isso aí. Um post enorme mas acredito que vale muito pra quem é apaixonado por filmes como eu. Comentem por aqui de outros filmes que vocês gostam pra eu assistir e postar alguma crítica aqui no blog e as suas opiniões sobre esses filmes que indiquei.
Beijo!

Fontes: Adoro Cinema, Omelete e Cineclick

Nenhum comentário:

Postar um comentário